Atendimento: (19) 3421-0925 (19) 97408-6223

12/12/2014
Como Consertar um pneu furado

Toda vez que você tiver um pneu furado procure sempre efetuar o conserto em um profissional de sua confiança e que utilize materiais de boa qualidade, que trate o seu pneu com cuidado principalmente na hora de montá-lo na roda. Nunca rode com o pneu furado, se isso acontecer, provavelmente você perderá o seu pneu, pois ele não terá mais conserto devido à avaria que ocorrerá na lateral por ter rodado com baixa ou sem nenhuma pressão. 
Os consertos deverão ser limitados a uma área de 40% da banda de rodagem e deverão ser feitos do lado interno do pneu. Existem normas técnicas específicas para consertos e reparos. O conserto de pneus radiais deverá ser sempre feito a frio com PRP também conhecido como plug de reparação, Nunca se deve aplicar consertos nas regiões de 30% de cada lado da banda de rodagem (região do ombro) até o talão. Pneus de passeio, só poderão ser consertados se o furo ou corte tiver no máximo 6mm e os de caminhonetes até 8mm (medidos pelo lado interno do pneu).

Nunca conserte pneus gastos além do índice de desgaste que é de 1.6mm de profundidade de borracha da banda de rodagem, nem tente o conserto de um pneu que apresente um furo maior que 6.0mm (nos casos de pneus de passeio). Consertos de macarrão são provisórios e só devem ser usados em situações de extrema necessidade, e reparados depois pelo conserto correto.

POSSO USAR CÂMARA EM PNEUS SEM CÂMARA?

É importante observar que pneus tipo sem câmara foram fabricados de forma diferente e apresentam características e compostos especiais, que dispensam esse item. Assim sendo, em hipótese alguma, uma câmara poderá ser utilizada em pneu do tipo sem câmara. 

PORQUE NÃO DEVEMOS FAZER CONSERTO NA REGIÃO DO OMBRO OU LATERAL?

O ombro e lateral dos pneus são as regiões com maior elasticidade para oferecer conforto, por isso sofrem as maiores deformações de esforço quando o pneu esta em movimento.

A estrutura da banda de rodagem é composta de varias camadas, entre elas a própria borracha da banda de rodagem, cintas de aço, cinta de reforço e carcaça.  Devido a esta estrutura mais consistente permite que o conserto tenha uma chance maior de dar certo, mas mesmo assim não é de todo garantido.

A estrutura da lateral do pneu se resume a uma composição menos consistente, pois é formada somente da carcaça e da borracha lateral.  O ombro apesar de ser mais reforçado que a lateral, ele é a região da junção entre a banda de rodagem e a lateral do pneu. Na hora de fazer o conserto não é possível identificar onde termina a banda de rodagem e nem onde começa a lateral, por isso os fabricantes recomendam que o conserto seja feito somente em 40% da banda de rodagem, onde é certeza de não fazer o conserto em uma região não adequada e causar um dano maior para o pneu.

VALE A PENA ARRISCAR?

Como mencionado acima, a região do ombro e lateral do pneu, são as que mais deformam quando o pneu esta em movimento. Esta deformação faz com que o conserto também se movimente e volte novamente a vazar. Com isso o condutor pode não perceber a perda de ar e continuar rodando com baixa pressão. Isso gera um super aquecimento na lateral do pneu fazendo com que ela deteriore a ponto de estragar o pneu em definitivo ou até mesmo causar o estouro do mesmo causando um acidente mais grave para o condutor e seus passageiros.

E agora o que você acha, vale a pena arriscar?

 


Formas de pagamento e entrga

CENTRAL DE ATENDIMENTO

E-mail:
vendas@brufap.com.br
Telefone:
(19) 3421-0925 (19) 97408-6223
Brufap © 2013 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem